Lavo sua vida no sangue de minhas mãos machucadas,
toma meu calor, no poder do amor, para retomar sua vida.
Renasça no amanhã, ainda mais forte, diante dos meus beijos,
já que agora, tu permaneces congelada diante meus ensejos.

Minhas palavras podem não ser as mais sábias,
mas ainda assim são as que tenho como apoio.
Posso talvez não ter o mais corajoso coração,
mas ainda assim minhas atitudes não são em vão.

Me perdi no tempo e nos objetivos que um dia tanto defendi.
Já caminho pelo mundo sem saber o nome das coisas,
sem saber quem é quem ou se um dia já me surpreendi.
O escuro é tão solitário e a solidão é tão escura.